Todo ponto de vista é apenas a vista de um determinado ponto.

segunda-feira, 16 de março de 2009

Reforma Urbana em Paris


Arquitetos com base em Londres, incluindo Zaha Hadid, Rogers Stirk Harbour & Partners (antigo Rogers & Partners), estão competindo para liderar uma de dez equipes multidisciplinares, com o função de criar uma visão para o futuro de Paris.
Em uma das mais ambiciosas ações jamais vistas na capital francesa, o projeto, tocado pelo presidente francês Sarkozy, tem como objetivo emular o “dinamismo de outras cidades mundiais, como Londres e Shangai, além de melhorar as ligações físicas entre o centro da cidade e os distritos periféricos”, criando a Grande Paris, nos moldes da Grande Londres.
O movimento reflete uma possível renascença arquitetônica em Paris, atingindo o ápice em setembro de 2007 onde 14 arquitetos do star-system foram convocados para trazer de volta a Paris, “uma arquitetura humana, sensível e criativa”.
O aspecto multidisciplinar foi muito marcado, fazendo com que os arquitetos trabalhassem diretamente com sociólogos, geógrafos e outras áreas que podem influenciar no planejamento Urbano. Esta semana o Escritório do nosso amigo Ricardo Rogério revelou sua proposta de transformação de Paris, reconectando o centro com os distritos periféricos, para criar a Grande Paris nos mesmos moldes da Grande Londres.
Rogers contou com o apoio da Arup e da escola Inglesa de Economia, para chegar a um desenho para a proposta, que inclui o aumento da rede de transportes e a criação de uma série de novos espaços públicos.
Para tanto, Rogers e sua equipe multidisciplinar definiu alguns princípios para a renovação de Paris:
-Construir Paris sobre Paris, para criar uma cidade de alta densidade;
-Completar a rede de transporte metropolitano;
-Criar uma Grande Paris policêntrica;
-Construir comunidades equilibradas;
-Re-equilibrar a economia regional;
-Fazer pontes entre as barreiras físicas da cidade ;
-Criar uma rede metropolitana de espaços livres;
-Reduzir as areas impermeáveis na Grande Paris;
-Investir em projetos de alta qualidade.

Outro que também apresentou suas propostas essa semana foi Sir Norman Foster, e assim que tivermos mais detalhes sobre sua proposta, postaremos aqui.

2 comentários:

Henrique disse...

Fuller + Jacobs = Rogers?

Anônimo disse...

Prezados Henrique e Thiago,

É, ao mesmo tempo, fascinante e desanimador, ver como as questões referentes às cidades são tratadas com seriedade e importância nas cidades do chamado mundo desenvolvido. E olha que alguns de nós, ou todos, poderíamos dizer que estas cidades já são "perfeitas"!!! A distância que nos separa destas realidades é imensa, e pior, aumenta a cada dia. Seriam nossos "líderes" os responsáveis por este descaso? Ou seríamos nós os arquitetos e urbanistas? A culpa é da falta de cultura generalizada? Estas são perguntas que, ao meu ver, não possuem respostas imediatas. O fato é que temos que construir, sem trocadilhos, esta cultura e irradiá-la de alguma forma. Como? Não me pergunte, pois também não tenho a resposta, mas creio que fazemos, de alguma maneira, a nossa parte. Mas é muito pouco!!!

Abs, PC.