Todo ponto de vista é apenas a vista de um determinado ponto.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Fiquem espertos com o Brad! - ou O Engodo Na arquitetura 1

Já falamos dele algumas vezes aqui, algumas até negativamente, mas o fato é que Brad Pitt curte dar uma de arquiteto.

Algumas iniciativas dele nós até consideramos interessantes, como rodar uma propaganda na Farnsworth para ajudar a fundação que a mantém, ou até mesmo comemorar seu aniversário na Casa da Cascata.

Afinal, ninguém pode condenar o cara só porque ele tem uma esposa rica, gost... e atensiosa o bastante para ter a sensibilidade de dar, como presente, um dia inteiro de exclusividade da casa, com direito a jantar com caviar e Champagne para o maridão.

Agora quando ele mete o bedelho em questões teóricas da área algo não cheira bem. Suas incursões nas discussões sobre os Greenbuildings, ou suas férias como estagiário do Gehry deixam sempre a questão de, ao mesmo tempo em que ele atrai os holofotes para nossas discussões, pode estar nos prejudicando por tirar a seriedade e, principalmente, o carater profissional da nossa área, afinal ele não é arquiteto. Cursa os 5, 6 anos e depois vem falar o que você acha, ou então consiga isso através do mérito, com décadas e décadas de esforço como Tadao Ando fez.

Mas, enfim, ele conseguiu. Imagina quem está estampando uma revista de Arquitetura desse mês? O próprio!


Fiquei um pouco mais aliviado quando entrei no site da revista e vi que ela nem é tão séria, é um equivalente às nossas revistas de decoração para dondocas. Ufa.

ps.: acho que o que particularmente não me agrada nessa história toda do Pitt tem muito a ver com as primeiras aulas de PA IV, onde os nossos professores Klaus Chaves e Bruno Sarmento nos contaram a história do concurso para a ampliação do National Gallery em Londres, onde o projeto do Richard Rogers, que tinha uma solução mais urbanística e voltada para a organização da cidade, perdeu para o projeto do Robert Venturi, que era puramente estético (no mal sentido).

E o pivô dessa discussão, imaginam quem poderia ser? Principe Charles o próprio! O príncipe de Gales envolvido nos debates pós modernos? Sim!

Em matéria recente, a Veja inclusive discute sobre isso e fala da pior profissão do planeta, que é ser Príncipe Regente: Você não faz nada, e só irá assumir o emprego da sua vida quando sua mãe ou seu pai morrer. Enfim, ter se adentrado nas discussões semânticas e semióticas da arquitetura oitentista só gerou desconforto e vergonha alheia à família real, Charles querendo ser útil à humanidade e ser feliz com seu próprio ego.

O que o Pitt está tentando levantar como bandeira hoje, toda essa questão sobre ecologia, eu não sei, talvez seja melhor não dizer nada. Talvez seja melhor deixar que alguém melhor do que eu diga por mim:

"É um problema dos maus arquitetos. Os maus arquitetos se organizam sempre com temas secundários. Dizem coisas do tipo: a arquitetura é sociologia, é linguagem, semântica, semiótica. Inventam a arquitetura inteligente - como se o Partenon fosse estúpido- e agora, a última invenção é a arquitetura sustentável. Tudo isso são complexos de má arquitetura. A arquitetura não tem que ser sustentável. A arquitetura, para ser boa, está implícito ser sustentável. Nunca pode haver uma boa arquitetura estúpida. Um edifício em cujo interior as pessoas morrem de calor, por mais elegante que seja, será um fracasso. A preocupação pela sustentabilidade revela mediocridade. Não se pode aplaudir um edifício porque seja sustentável. Seria como aplaudi-lo porque se aguenta."

[Eduardo Souto de Moura, El País]

2 comentários:

André Moraes mail: andremoraes@univali.br disse...

Opa, vi link do se blo no pushpullbar. Muito legal sua maneira de pensar, e seu envolvimento com a arquitetura.

Essa do Brad eu não sabia, haha, bizarro.. Realmente, existe lado A e B. Talvez instigue as pessoas a se interessarem mais pela arquitetura, o que é bom. Mas rola realmente esse lado do bedelho metido. Estágio com o Gehry, não acho que o Frank seja o cara certo a ponto de iluminar a cabeça do Pitt com boa teoria sobre sustentabilidade, talvez discussões formais, com o foco arquitetura arte.

PQP... aquela casa da revista.. tem um requinte de mau gosto.

Sou estudante também, de Santa Catarina. Vou adicionar o blog no fav aqui pra ver o que rola.

PS. O ep. dos Simpsons com o Gehry é hilário!

Ricardo Rossin disse...

Teve um palestra do Souto de Moura aqui em Sampa, em um seminário chamado Descontinuidade. Ele é sensacional, ganhou um fã depois de sua palestra e mais ainda depois desse txt que eu não conhecia...SEN SA CI ONAL